Panfletos apócrifos - o que são

Panfletos Apócrifos - O que são

Baixo custo, grandes públicos e tempo curto. Se estas são as circunstâncias, o que você poderá fazer, sem dúvidas da eficácia, é o uso de panfletos. Estes derivam de uma história interessante, quando na Inglaterra – século XII – um poeminha de amor, de nome 'Pamphilus seu de amore’ se tornou popular, sem que seu dono fosse identificado. Chamados de Phamphlet a partir de então, este se tornou o termo designatório para textos menores que os gigantes manuscritos da época. Em seguida, porém, a evolução deste vocábulo veio designar principalmente os informes cunhados em sátira e violência, principalmente de ordem política. Desta forma, a palavra no português muitas vezes carrega tal conotação.

O que falaremos aqui tem muito a ver, na verdade, com esta origem – os chamados panfletos apócrifos são um pouco disso tudo. Trata-se de um panfleto (folheto) que conta com determinadas informações sem as devidas identificações de quem é o mandante ou responsável pela divulgação da ideia nele impressa. No nosso dia a dia, comumente os encontramos fantasiados de carta aberta à população – em tempos de eleição, principalmente– só que como uma carta de formato anônimo, a qual não é possível identificar seus autores.

No campo da política e as respectivas campanhas de candidatos, as propagandas eleitorais que fazem uso de panfletos são permitidas – tanto aquelas que exaltam qualidades negativas quanto as que enaltecem as virtudes do candidato – desde que não façam uso daquele artifício. Sobre os apócrifos, diz o código eleitoral: “independe da obtenção de licença municipal e de autorização da Justiça Eleitoral a veiculação de propaganda eleitoral pela distribuição de folhetos, volantes e outros impressos, os quais devem ser editados sob a responsabilidade do partido político, da coligação ou do candidato” (Lei nº 9.504/97, art. 38). Deste modo, todo panfleto para este fim deve conter, necessariamente, quem o fez, quantos foram feitos e quem mandou fazê-los – do contrário, crime eleitoral, ainda que você esteja carregando vários deles ou distribuindo-os!

p